Google+ Rádio Gospel Hits: Feliciano comenta votação do PLN 36 e faz críticas ao governo

Divulgação 728 X 90

Player

domingo, 7 de dezembro de 2014

Feliciano comenta votação do PLN 36 e faz críticas ao governo


Verbo ou verba? Essa é a pergunta feita aos deputados nos bastidores da votação do PLN 36/2014, projeto de lei altera a meta fiscal do Governo. A denúncia foi feita pelo deputado Marco Feliciano (PSC-SP) que já sofre pressão por ser contra o projeto.

Feliciano esteve na votação da madrugada desta última quinta-feira (4) que terminou com 240 votos a favor e 60 contrários à lei que altera a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Segundo o parlamentar evangélico os deputados da base do governo debocharam da oposição por já saberem que o resultado seria favorável. Feliciano também afirmou que o clima era de ameaças, onde os deputados que não fossem a favor estavam sendo pressionados a perderem as emendas extras.

“Diz-se assim nos bastidores da Câmara: escolha o VERBO ou a VERBA. Ou seja, pregar contra o governo te faz perder as emendas”, relatou o deputado paulista.

Quando fala em verba Feliciano está citando o decreto assinado às vésperas da votação do PLN 36 que oferece R$ 444,7 milhões para emendas individuais aos deputados e senadores, dividindo este valor no Congresso dá uma quantia de R$ 748 mil para cada um dos 513 deputados e 81 senadores.

“As emendas, diferente do que dizem, não são dos deputados e sim dos municípios, do povo, e de que o governo usa para nos chantagear”, disse Feliciano que também reclama de sofrer perseguição e de não ter suas emendas pagas.

“Em 4 anos de mandato, lembrando que as emendas de 2011 deveriam ser pagas até o fim de 2012, as de 2012 em 2013, as de 2013 em 2014… Nunca foram pagas. Com exceção de um ônibus escolar e tratores, minhas emendas estão empenhadas mas não pagas”.

As emendas não pagas em até 18 meses “caducam”, isso é, a dívida do governo por aquele serviço é cancelada e a empresa que o realizou não recebe ou então o serviço não é realizado, apesar de ser aprovada a sua realização.

“Sou o único deputado do PSC que carrega esta marca, a de não ter emendas liberadas, por que será? Quem tem inteligência que entenda! Minha luta pela família e pela liberdade de expressão continuam e faço parte com orgulho dos 51 milhões que não votaram no PT”.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...