Google+ Rádio Gospel Hits: Religiosos propõem boicote e ação contra Porta dos Fundos

Divulgação 728 X 90

Player

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Religiosos propõem boicote e ação contra Porta dos Fundos

Uma compilação de esquetes com temática bíblica e natalina do grupo de humor Porta dos Fundos virou motivo de uma espécie de "guerra santa" na internet. O grupo já recebeu até nota de repúdio de deputadas federais.


Cristãos se ofenderam com quadros que incluem uma discussão sobre a paternidade de Jesus e uma "carteirada" dada pelo "filho de Deus" para conseguir uma mesa na Santa Ceia. No YouTube, o vídeo foi visto 4,2 milhões de vezes desde 23 de dezembro.

A indignação chegou ao arcebispo metropolitano de São Paulo, cardeal d. Odilo Scherer, que criticou o grupo em sua conta no Twitter em 5 de janeiro. "Será que isso é humor? Ou é intolerância religiosa travestida de humor? Péssimo mau gosto!", escreveu.

Em vídeo difundido em sites cristãos e no Facebook, o missionário católico Anderson Reis convoca os insatisfeitos a assinarem uma petição para solicitar ao grupo Petrópolis, detentor da marca de cerveja Itaipava, que retire o patrocínio dado ao Porta dos Fundos. Além disso, sugere que entrem no site da Polícia Civil do Rio e registrem queixa contra crime de preconceito e ódio à religião.

"É hora de protegermos a honra do menino Jesus", diz o missionário no vídeo do YouTube. "Sabe quem não luta contra essas porcarias do inferno? São os medrosos, são os covardes." O vídeo postado no último dia 31 teve 127 mil visualizações até ontem.

Hermes Rodrigues Nery, diretor da Associação Nacional ProvidaFamília, diz que prepara uma ação jurídica contra o humorista Fábio Porchat, integrante do grupo.

Nominalmente citado no Twitter de d. Odilo e por Nery, o humorista Fábio Porchat diz que é a favor da liberdade de expressão.

"Quero poder dar minha opinião sobre qualquer assunto. Religioso inclusive. Não acho que houve desrespeito, e sim uma livre interpretação a respeito de uma história. Me parece o caso do hindu querendo processar uma churrascaria por servir carne de vaca", declarou.

Em nome do Porta dos Fundos, Antônio Tabet declarou: "Não há intenção de difamar nenhuma religião. A prova está em nossa equipe, na qual trabalham católicos, evangélicos, espíritas e até ateus."

Marco Feliciano

O deputado federal e pastor Marco Feliciano concedeu recentemente uma entrevista publicada no canal WAPTV, na Youtube, na qual comentou sobre o canal humorístico Porta dos Fundos, afirmando que o humor produzido por eles “não agrega nada à família brasileira”.

- Não agrega nada à família brasileira, principalmente à família cristã. Eles dizem que o humor deles é um humor inteligente; humor inteligente é quando, de fato, você faz um humor que não expõe ninguém ao preconceito nem ao ridículo – criticou Marco Feliciano, afirmando ainda que os humoristas do grupo “tocam na fé cristã e crescem em cima das misérias alheias”.

Em agosto de 2013 o deputado federal e pastor Marco Feliciano criticou um vídeo publicado no YouTube pelo grupo humorístico Porta dos Fundos. O vídeo “Oh, Meu Deus”, mostra a reação de um médico e um grupo de pessoas ao encontrar uma suposta imagem de Jesus Cristo na vagina de uma mulher, durante um exame ginecológico.

Através do Twitter, Feliciano criticou o vídeo, classificado por ele como “podre”, e iniciando uma campanha para que o conteúdo seja retirado do ar.

- Assim caminha a humanidade… Vídeo podre! Ajudem a denunciar para retirá-lo do ar – declarou Feliciano na rede social, indicando o link para o vídeo e pedindo para que seus seguidores na rede social denunciem o conteúdo, para que ele seja retirado do ar.

Moção de repúdio

Um grupo de deputadas federais ligadas à Coordenadoria da Bancada da Mulher e lideradas pelas parlamentares Elcione Barbalho e Jô Moraes apresentou uma nota de repúdio ao vídeo “Oh, Meu Deus”, por considerarem o conteúdo ofensivo e humilhante à dignidade feminina.

Segundo a moção, o vídeo protagonizado pela atriz Clarice Falcão é um “desserviço às políticas de saúde femininas, uma completa negação do humor”.

Fonte: Folha de São Paulo e Gospel +

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...