Google+ Rádio Gospel Hits: Ricardo Gondim: Pastor, Pregador, Pensador, ou Herege?

Divulgação 728 X 90

Player

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Ricardo Gondim: Pastor, Pregador, Pensador, ou Herege?

Ricardo Gondim, depois de ser convidado para parar de escrever na revista Ultimato por defender a união civil homossexual, entre outras posições, escreveu uma intenção de explicar que não é um herege, ou apóstata, em seu blog.
“Faltam-me argumentos. Como explicar que não perdi a fé, que não apostatei, que não estou na ladeira do inferno e que não sou um Belzebu?” escreveu o pastor da Igreja Betesda de São Paulo.
“Tornei-me alvo de todos os crivos. Depois de devidamente rotulado, sinto-me dissecado, espiritual, moral e psicanaliticamente.”

Isso ocorreu depois que Gondim deu uma entrevista à Carta Capital em que abertamente declarou ser favorável à união civil homossexual, entre outras coisas.
O reverendo Elben Lenz Cesar, um dos responsáveis pela Revista Ultimato disse a ele não se sentir confortável com sua posição e acrescentou que também discordava com a posição de Gondim de que “Deus não está no controle,” questionando se Deus haveria de permitir os desastres como por exemplo, o terremoto e tsunami do Japão se ele estivesse realmente no controle.
“Amor e controle, se contradizem.”
Gondim confessou que não consegue se encaixar na “doutrina da providência” do calvinismo, citando outras tragédias também como a do Realegngo, Ruanda e Auschwitz.
Apesar de achar que ele deve explicações, Gondim afirmou não voltar atrás em suas posições: “permanecerei altivo em minhas colocações.” Mas antes ele acha que deve dar satisfações à sua própria consciência. “Devo trancar a porta do banheiro e, sozinho, olhar o que me espreita de dentro do espelho, e perguntar: ‘Aonde você quer chegar, cara?’”
O pastor Eros Pasquini, pastor da Igreja Batista Bereiana, em uma carta aberta sobre algumas de suas posições de Ricardo Gondim com relação ao controle de Deus, sugeriu muitas passagens da Bíblia que tratam da onipotência, e soberania de Deus que Gondim deveria ler. E parando-se para defender a doutrina diante das posições controversas de Gondim, ele urgiu aos Cristãos a não se calarem frente ao surgimento do que ele chama de neo-ortodoxia.
Ricardo alegou que não levanta a bandeira homossexual. “Ela não é minha, eu não sou homossexual.”Mas que ele defende os direitos das pessoas, sejam elas ateus, religiosos, ciganos ou deficientes. E acredita que faz isso porque “Jesus, o meu Senhor e salvador, o faria.”
O que outros Cristãos pensam disso? Muitos, os que se chamam “gondinianos” falam que ele é o “herege que a Igreja precisa,” justificando que ele é mais que um pregador, “ele é um pensador.”
“A Igreja precisa de homens como Ricardo Gondim, que não tem medo de dar a cara a tapa, que pregam uma verdade doída, mas real,” escreveu o autor do Blog Papo de Teólogo.
No mesmo blog outros comentaram que ele vai esvaziar a sua Igreja se continuar com essas posições.
“Se ele continuar com estas declarações a sua Igreja vai esvaziar,” disse Carlos Alberto em seu comentário.
Por último, Ricardo Gondim escreveu, um “hábil escritor” sugeriu que ele está em crise de fé. “Eu sei que ele confunde fé com a aceitação da doutrina calvinista,” respondeu ele.
O teólogo termina seus pensamentos afirmando que não voltar atrás em suas posições. “Deixo claro: não retrocederei, mesmo xingado. Não há como voltar; puxei um novelo de significados e sentidos e estou fascinado com os fios. Cada nova descoberta me leva para mais perto de mim, do meu próximo e de Deus. Agora vou até o fim.”

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...